Zezé Motta

26 e 27 de outubro • sáb. dom.

zeze

“Zezé Motta é a rainha negra do Brasil. (...) Sua voz poderosa ecoa na história da música brasileira há muito tempo desde os antigos anos setenta, quando Zezé gravou seu primeiro disco solo em que compositores do porte de Rita Lee e Moraes Moreira entregaram canções inéditas para ela gravar. Além disso, sua voz imortalizou clássicos como Trocando em Miúdos de Chico Buarque e Francis Hime e Pecado Original de Caetano Veloso que nunca mais foram as mesmas depois de sua interpretação”. (DJ Zé Pedro – Encarte do CD Negra Melodia)

Atriz de sucesso, consagrada internacionalmente por sua atuação no filme “Xica da Silva” (Cacá Diegues, 1976), iniciou sua carreira de cantora em São Paulo em 1971, em casas noturnas como as boates Balacobaco e Telecoteco. Ainda na década de 70 fez um show no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro que impulsionou a carreira. Apresentou-se, representando o Brasil, a convite do Itamaraty, em Hannover (Alemanha), Carnegie Hall de Nova York (EUA), França, Venezuela, México, Chile, Argentina, Angola e Portugal. Em 2000, lançou o CD “Divina saudade”, interpretando o repertório de Elizeth Cardoso, com arranjos e produção musical de Roberto Menescal e Flávio Mendes. O seu mais recente trabalho, “Negra Melodia”, gravado em 2011, reúne canções de Luiz Melodia e Jards Macalé.

DISCOGRAFIA

Gerson Conrad & Zezé Motta (1974), Zezé Motta - Prazer, Zezé (1978), Negritude (1979), Dengo (1980),  Frágil Força (1984), Quarteto Negro - com Paulo Moura, Djalma Correia e Jorge Degas (1987), La Femme Enchantée - DVD (1987), A Chave dos Segredos (1995), Divina Saudade (2000), Negra Melodia (2011)