Claudette Soares

10 e 11 de agosto • sáb. dom.

claudette-soares

“Ah, sim, os ‘standards’ de Claudette. Os que ela já elevou a essa nobre categoria e os que ela pode elevar. Se nossos políticos tivessem melhor ouvido, fariam passar uma lei obrigando Claudette Soares a gravar um disco por ano, cheio de composições inéditas. Para que essas canções já nasçam cantadas direito”. 

(Ruy Castro, jornalista e escritor)

Foi uma das mais importantes intér- pretes da Bossa Nova. Começou a carreira no rádio, na década de 1950, apresentando-se em várias emissoras. Notabilizou-se inicialmente como cantora de baiões, recebendo o título de Princesinha do Baião por sua participação no programa de Luiz Gonzaga. O primeiro trabalho solo veio em 1964, “Claudette É Dona da Bossa”. Ao longo de sua carreira, gravou dezenas de discos, participou do I Festival Internacional da Canção da TV Globo e atuou em espetáculos de teatro e televisão. Seu mais recente trabalho é o CD ao vivo “Claudette Soares - A Dona da Bossa ao Vivo” (2011), em que celebra 50 anos de carreira. O repertório reúne canções de Ivan Lins, Djavan, Luiz Gonzaga, João Gilberto, Gilberto Gil, João Donato, entre outros.

DISCOGRAFIA

Claudette é Dona da Bossa (1964), Claudette Soares (1965), Primeiro Tempo 5x0 – Claudette Soares, Taiguara e Jongo Trio (1966), Claudette Soares  (1967), Gil, Chico e Veloso por Claudette (1968), Claudette Soares (1969), Feitinha pro Sucesso ou Quem Não é a Maior Tem Que Ser a Melhor (1969), Claudette nº 3 (1970), De Tanto Amor (1971), Claudette Soares (Você) (1974), Corpo e Alma (1975), Tudo Isto é Amor – Dick Farney e Claudette Soares (1976), Fiz do Amor Meu Canto (1976), Tudo Isto é Amor – Volume 2 (1978), Vida Real (1995), Claudette Soares ao Vivo (2000), Claudette Soares e Leandro Braga (2002), A Bossa Sexy de Claudette Soares (2006), Foi a Noite – Canções de Tom Jobim (2007), A Dona da Bossa ao Vivo (2011)