Babaya

20 de outubro • dom.

babaya

Babaya é uma daquelas mulheres que fazem história no Brasil e principalmente em Minas Gerais. Cantora, professora, mestra, amiga amorosa, sensível e divertida, que ri de si mesma, que não se cansa de aprender e ensinar. Tantas qualidades fazem dela uma artista sincera, com um timbre aveludado que acaricia nossos ouvidos. Babaya é puro amor, é a voz da nossa alma feminina, a voz de todas nós, suas crias! (Regina Souza - cantora e atriz)

Ainda vivendo em Cássia (MG), sua terra natal, Maria Amália Morais – Babaya, incentivada pela mãe que era violinista, cantou em coral, em banda de baile, serenatas e em festas de amigos. Em 1978, já vivendo em Belo Horizonte, estudou canto lírico, teoria musical e expressão corporal com renomados mestres na escola do Palácio das Artes, dando início à sua carreira de cantora profissional. Ao longo de sua trajetória, cantou em bares, gravou dois discos solo e participou de trabalhos de ou-tros artistas, como Milton Nascimento e Vander Lee. Gravou também dezenas de jingles e participou de projetos e shows na capital mineira, entre eles, “Formosas”, ao lado de Lu e Celinha, “As damas da noite”, com Vanessa Falabella e Paula Santoro, “Missa dos Quilombos”, com Milton Nascimento, “Aqui Jazz”, com a banda Take Five e “Singelo e Simples”, com Nestor Sant’Anna. 

DISCOGRAFIA

De Vida e Canções - homenagem a Milton Nascimento e Wagner Tiso (2000), Velho Chico  - com o cantor Anthonio Marra (2001)

Participações : Sambarroco - Vander Lee, Samba Feiticieiro - Zé da Guiomar, Simples – 25 Anos de Travessia (música Cais), Missa dos Quilombos – Milton Nascimento (música Raça)